Seg. à Qui.: 08h às 18h, Sex.: 08h às 17h

Fimose

Agosto 14, 2019 às 12:01
Fimose

Fimose é a dificuldade ou impossibilidade de retrair o prepúcio, prejudicando a exposição da glande do pênis.

Ela pode ocorrer tanto em crianças como em adultos, sendo chamada de fimose primária (fisiológica) aquela que acomete o recém-nascido. Todo menino ao nascer apresenta algum grau de fimose, mas por volta dos 3 anos de idade, 90% deles já conseguem expor completamente a glande.

Quando a fimose ocorre decorrente a processos inflamatórios ou infecciosos do prepúcio (balanites), chama-se fimose secundária (adquirida). Esta pode ocorrer em homens de qualquer idade, estando frequentemente relacionada a diabetes, má higienização peniana, traumas locais durante relação sexual e dermatites químicas em genitália.

Quanto ao grau da fimose, pode ocorrer impossibilidade total de exposição da glande devido anel estenótico severo ou haver exposição da glande, mas com uma área de constrição (anel apertando a glande). Esse anel as vezes pode não ser evidenciado com o pênis flácido, sendo revelado quando fica em ereção.

O tratamento da fimose pode ser clínico, através da aplicação de medicações tópicas no prepúcio ( corticóide em pomada, por exemplo). Caso não haja resolução espontânea da fimose com o crescimento da criança ou falha do tratamento clínico, o tratamento cirúrgico (circuncisão ou postectomia) é indicado. As principais indicações da postectomia (retirada cirúrgica do excesso de prepúcio) são estreitamento prepucial intenso, inflamações de repetição, parafimose (quando o prepúcio retrai e não consegue recobrir a glande, causando dor e edema), infecções urinárias agudas na infância, retenção urinária e dor durante a relação sexual.